sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Eu!


Esta sou eu vista e desenhada pelos olhos da minha grande amiga Su.

Às vezes escreve-se, escreve-se e escreve-se e mostramos o que somos.
Mas realmente como sou? como me vejo? como me sinto?

É dificil escrever sobre mim, mas vou tentar.

Mimalha que me farto!

Derreto-me com um mimo, com um sorriso,
uma palavra doce, um toque inesperado, um encontro imprevisível.

Caminho na vida por cima das ondas,
mas gosto de mergulhar nelas e sentir
o sal,
o frio,
o molhado.

Adorava viver num farol com quadros na parede,
um gato a subir as escadas até ao topo,
um candeeiro que ilumina os corpos de dentro,
com o meu amor que não falta,
com imensos livros a forrarem as paredes,
com uma vitrine cheia de bolinhas de neve,
com fotografias das pessoas do meu coração,

com um jardim pequeno que desse para outros e esses para outros - podia ter uma estufa,
com uma mesa de salgados a cobrir a sala,
para quando as pessoas que adoro baterem à porta nos sentarmos à volta da lareira e conversarmos,
rirmos,
bebermos,
abraçarmo-nos e mesmo chorar se for preciso.

Adoro viver no limiar da aventura,
viajo em mim e nos países que já conheci,
trago recordações, casas que me envolvem o peito,
uma paisagem que pintou a tela do meu corpo,
um restaurante típico,
um fogo de artíficio que não se esquece,
uma conversa noutra língua que me transporta.

Os meus olhos brilham aos sorrisos,
a uma história que não conheço, a um documentário que me inspire, fico horas a conversar sobre um assunto que me entusiasme,
vivo dentro da música, dos meus CDS que comprei, os que me trouxeram e, outros que me deram,
recebo uma palavra escrita ou falada como o maior dos presentes,
- admito que um relógio também me inspira nos meus ponteiros.... e me faz badalar também.

Sou forte,
tendenciosa com os amigos, para mim são meus, e são os melhores do mundo,
às vezes sou teimosa....nem sempre, é mais quando fico picada,
sou simples e adoro a simplicidade das coisas,
não sei mentir, e quando o faço, a minha cara revela a verdade das palavras....
sei levar a luz do farol muitas vezes para onde quero.

Sou apaixonada pela vida, pelo amor, por tudo aquilo em que acredito, que sinta na pele e me faça arrepiar.
Não sei desenhar, mas gostava,
não sei cantar, mas adorava tocar um instrumento,
recortar muito menos,
recorto círculos que mais parecem quadrados, e quadrados que mais parecem triângulos,
sei rir,
sei viver,
sei dar e receber,
sei tudo aquilo que não sei, e não sei nadas muitas vezes,
sei ser eu no melhor e no pior.

Sei ser a criança que fui,
e recordo a minha infância com muita luz,
recordo as árvores de natal cheias de bolas
dos abraços dos meus pais, das corridas,
dos passeios.

Esta sou eu vista pelos olhos de dentro!

11 comentários:

Su disse...

Essa és tu.. vista por ti e por todos os que te acompanham. Única... simplemente TU.

Tu aos meus olhos, não tens os lábios tão finos, mas isso já te disse. Falha minha. Sorry. Hehehehe

Ahhhhh e amanhã és TU... O teu dia, só TEU como TU.

Luísa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luísa disse...

És muito mais que tudo isso!
És o olhar sereno da diferença no saber SER!
És mulher decicida e convicta das atitudes que assumes como tuas e só tuas.
És AMIGA, mesmo que longe...sempre de perto!
Amanhã, serás tu em festa.
Amanhã, o dia vai estar molhado para poder festejar e brindar a vida contigo.
O vento? Esse vento veio de encomenda para mostrar a resistência do teu farol.

Beijinho grande.Adorei a introspecção! (mas quando falamos de nós tornamo-nos parcas nas palavras).

P-S disse...

Adorei o texto, de ti conheço apenas o que partilhas pelo que não me permito fazer qualquer comentário, posso com certeza dizer te que este teu espaço enriquece quem por aqui passa...

K disse...

Linda aos olhos de ver por fora e pelos olhos de ver por dentro!

rosasiventos disse...

silêncio de salamanca...)


linda! :)

Claudia Sousa Dias disse...

muitos parabéns!

além do belíssimo poema deste-nos mais um ano cheio de pensamentos bonitos e estórias que fazem sonhar...

que contes muitos mais junto de nós!!!


beijos, muitos

CSD

ps: gostaria de ser desenhada pela tua amiga

:-)

Anónimo disse...

Que se poderá dizer ante palavras tão belas?
Quanto à visão pelos olhos alheios, é uma referência para quando andar a deambular pelas terras vimaranenses!

The Godfather disse...

Conhecer-te é amar-te!
Quem mais conserva esse charme e pureza de menina que se recusa a crescer?

Dalaila disse...

sim, my godfather, ter-te na minha vida é amar a vida

NuNú disse...

Que boa fotografia a interna! Fiquei impressionada com tanta beleza...

Beijinhos