terça-feira, 20 de janeiro de 2009

João Aguardela 1969-2009



O meu grande amigo Ricardo Alexandre, grande amigo do João, relata assim, "Conheci o João Aguardela em 1987 através do João Nuno Coelho, sociólogo de futebol e um amigo comum. E na altura, o que nos uniu foi sermos fãs dos Xutos & Pontapés".

E de súbito desaba o silêncio.
É um silêncio sem ti,

sem álamos,
sem luas.
Só nas minhas mãos
ouço a música das tuas.

(Eugénio de Andrade)

A música que não desaparece!

Conheci o João na sua casa perto da Atalaia onde vive o Ricardo, lembro-me era um tempo triste para mim, mas quando entrei naquela casa, lembro-me das crianças na piscina e eram muitas, de uma voz simpática lá de dentro que me inspirou de imediato quando comecei a passar as mãos pelos CDS da prateleira, e claro, começamos logo na conversa sobre grupos, música, e lembro-me dos Vive la Fête que era um grupo que nos agradava aos dois.

Lembro-me da casa, era girissima com uma ambiente que nos abraçava, muito acolhedor, muito alegre, e toda a gente falava de tudo, havia quem só andasse de bicicleta um amigo do João mais moreno, a mulher dele uma simpatia, senti-me muito bem naquela tarde, bebi, ri, dancei, saí de lá outra.

E lembro-me de estar sempre a dizer ao Ricardo, como é que um gajo que gostas destas músicas canta "Vamos ao circo".... sim.... questionava-me e ao mesmo tempo me encatava com a sua voz na fantástica letra "Só o sonho fica, só ele pode ficar!"

A pessoa, Ele, de facto fica na memória.

Este momento é para o meu irmão do coração Ricardo, que está de rastos mas que pela pessoa que é vai sentir o amigo sempre por dentro.

3 comentários:

Anónimo disse...

Temos de convir que as melodias até entravam no ouvido!
R.I.P

Luísa disse...

Perde apenas quem não conhece o ganho de conhecer o outro...
...por ti, em ti e contigo, ganha-se sempre em conhecer, cada vez mais, cada vez melhor!

lupussignatus disse...

...tanto ficou por dizer...

...tanto ficou por fazer...



edifique-se a sua memória

entre projectos mil

entre músicas solstício

entre astros de tradição

e modernidade