sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Aparente

Imagem: ?

Pois, somos como troncos de árvores na neve. Aparentemente jazem lisos, e com um pequeno empurrão conseguiríamos movê-los. Não, não se consegue fazê-lo, pois estão firmemente ligados ao solo. Mas, vejam, até isso é aparente.

(Franz Kafka - as árvores)

17 comentários:

rosasiventos disse...

tudo aparenta

tanto mais quanta a distãncia a que deixaste o coração...


as árvores têm coração?

lupussignatus disse...

Mundo de aparências...

Onde é o que é, já deixou de ser...

Abomino-o! Antes desenraízado...

quin[tarantino] disse...

... mas contigo não há aparências, nada é aparente ...

Tiago R. Cardoso disse...

excelente, que dizer mais...

Palomas disse...

Al Farolito, deseos de un fin de semana lleno de alegrías. Beijos y abrazos.

un dress disse...

troncos sonhados.

raízes ao vento.

Rafeiro Perfumado disse...

E a primeira pessoa que se chateou com isso inventou a moto-serra...

ana disse...

só um desenho fino, na ponta do lápis.

walter disse...

Antes do Week End vem tomar um copo ao Cadeirão da Malta. Há novidades fresquinhas.

Anónimo disse...

Aparências...


quem vive sem elas não sobrevive.
Abomino-as, mas reconheço-as como um mal necessário!

"por vezes, mais vale parecer do que ser", já dizia Maquiavel!

Infelizmente, mantém-se actual!

Just a friend!

bluegift disse...

Somos frágeis, sim, embora muitas vezes não pareça.
A foto está perfeita e o Kafka ainda mais.

Edson Marques disse...

Kafka sabia dizer o que pensava. Releio a Metamorfose sempre que possível.


Gostei dos teus comentários deixados no blog Mude.


Abraços, flores, estrelas...

~pi disse...

da vida

provisória

das árvores

K disse...

As aparências sempre iludem...

Dalaila disse...

Olá rosaseventos!

O coração das árvores está em quem as vê!

Olá Lupus!

que não crescam sequer.

Olá Quitarantino!

que a transparêcia fique....

Olá Tiago!

quando o aparente é verdade não há mais nada a dizer. mesmo


Olá Palomas!

boa semana... com luz sempre

Olá Un DRess!

raízes que temos e que crescem.

Olá Rafeiro perfumado!

e às vezes são precisas, são

Olá Ana!

e que se enrosca e que cresce o desenho

Infelizmente às vezes tens razão Jus a Friend!
mas sabes como funciono... aliás como funcionamos...

Olá Bluegift!

a fragilidade que perde com a transparência da força

Olá Edson!

E depois dizem que não se entende! ele é que sabia dizia,

Olá Pi!

e caem....

Olá K!

e desiludem

Claudia Sousa Dias disse...

Ainda não li nada de Kafka (que vergonha!), mas vou fazê-lo muito em breve!

Tenho em casa "a metamorfose" em lista de espera...


CSD

Dalaila disse...

Olá Claudia!

O Kafka, escreve de um forma muito própria, cativa a quem gosta de navegar nas letras.