segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Freedom

Imagem: Eddy Chacón, Venezuela - Freedom, 2003

Acendo um cigarro ao pensar em escrevê-los
E saboreio no cigarro a libertação de todos os pensamentos.
Sigo o fumo como uma rota própria,
E gozo, num momento sensitivo e competente,
A libertação de todas as especulações
E a consciência de que a metafísica é uma consequência de estar mal disposto.

Depois deito-me para trás na cadeira
E continuo fumando.
Enquanto o Destino mo conceder, continuarei fumando.

(Álvaro de Campos - excerto da Tabacaria)

.. .. .. ..

Viva à liberdade, à opção de escolha

sejamos livres de decidir se os ambientes são ou não de fumo....

a liberdade deve caminhar conosco nos dois pés, lado a lado...

13 comentários:

quintarantino disse...

... caramba, isto é que é persistência!

Anónimo disse...

Minha Amiga,
Era de facto bom que o respeito e qa opção de escolha fosse uma realidade.
A grande verdade é que vivemos numa ditadura, dissimulada a que alguns chamam democracia, mas a grande verdade é que Liberdade é coisa do passado, vamos podendo continuar a falar e escrever até ao dia em que Os Senhores Do Poder, eleitos por alguns, se lembrarem de acabar com ela, essa é a grande verdade.

saudosista do futuro disse...

essa coisa nem se devia discutir.
vivam as liberdades!!!!!!!!!!!!!

_______________
_______________________

SILÊNCIO CULPADO disse...

Dalaila
Lindissímo este poema de Álvaro Campos que, tal como Alberto Caeiro, são os meus preferidos na obra de Pessoa.

Eu sinto isso que sentes. A raiva de me querem coarctar a liberdade. Há dois anos que não fumo mas gosto de pensar que se quiser acender um cigarro o posso fazer com alguma liberdade fora da minha casa. Isto sem prejuízo do respeito que devo àqueles que não fumam.

AJO disse...

Compreendo e aceito essa liberdade, mas tenho que ser franca como não fumo essa questão passa-me um pouco ao lado, mas acredito que deve estar a ser complicado... mas viva a liberdade... BJS e boa semana

Dalaila disse...

Olá Quitarantino!

Persistência como diz Álvaro de Campos, enquanto o destino mo conceder....

Olá Sniper!

Pior que a ditadura, é a suposta liberdade, que na realidade é uma treta. e andamos todos contentes e felizes!!!!!!!!

A Conxurada disse...

O poema que puxeches encantoume, pero agora que levo dous días sen fumar...non sabes ti o mal que me fixo, jeje.

Dalaila disse...

Olá Saudosista!

liberdade de liberta

Olá Silêncio!

não se corte o que se conquistou, por vontade de liberdade.

Olá Ajo!

a mim incomoda-me apenas que a vontade não tenha sido discutida, como acho que os não fumadores não têm que suportar os fumadores... haja locais para todos, em liberdade.

Olá Coxurada!

O poesia de álvaro de campos é magnífica sempre

un dress disse...

:) O P Ç Ã O

rosasiventos disse...

...

e dir-me-ás onde pisar
peço-te

Alma Nova disse...

Liberdade!!! Será que alguém ainda se lembra do significado dessa palavra, hoje tão injustamente usada para classificar a grosseira imitação em que tentamos viver???
O respeito pelas opções de cada um cada vez está mais longe das nossas vivências.

Ina disse...

Como sempre boas poesias e belas fotos!

Besos

Dalaila disse...

olá un dress!

opção livre..

olá Alma Nova!

longe.... muito longe

Olá Ina!

beijo poetico