segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Confiança

Imagem: Streamimage

O que é bonito neste mundo, e anima,
É ver que na vindima
De cada sonho
Fica a cepa a sonhar outra aventura...
E que a doçura
Que se não prova
Se transfigura
Numa doçura
Muito mais pura
E muito mais nova...

(Miguel Torga)

19 comentários:

Tiago R. Cardoso disse...

Muito bem, o meu poeta preferido...

A confiança, fundamental e infelizmente em desuso na nossa sociedade...

quintarantino disse...

... uma quase dialéctica hegeliana em poesia ...

Ad astra disse...

simples, simples...

Um beijinho

nana disse...

obrigada

tanto


por isto.



..



@-,-'-

Betty Branco Martins disse...

Querida Dalaila






______________cheguei!!!
agora é só_____um olÁ:)



e_________de todo coração__________




agradecer____________a visita na minha ausência


____________voltarei mais tarde
para ler e_____________comentar





beijOs com carinhO

Susanyttah disse...

Gosto mais de Eugénio de Andrade, mas este poema de Miguel Torga é também mto bonito.

E o meu fado é feliz =)

lupussignatus disse...

Puro deleite.

Bagos de mel...

storytellers disse...

haaaa bonito isso.. adoro vindimar!
bjosss

JG disse...

É preciso muito pouco para se atingir a beleza.
E aqui ela está, simples e pura, na figura de uma criança.
Que não lhe roubem a confiança e que quando cresça possa viver num mundo melhor, se nós ainda formos a tempo de o mudar.

Anónimo disse...

Viver a vida, é isso tudo e mais...

AJO disse...

E o que dizer quando as palavras que aqui colocas dizem tudo? Resta voltar a ler e reflectir sobre elas.
Bjs e boa semana

Filipe disse...

Ver a vindima de cada sonho... é saber apanhar as uvas certas... e ter confiança que, mesmo pisadas, trituradas e fermentadas... no fim, há um néctar encorpado e com cor suficiente para dar cor ao brilho dos nossos olhos. A confiança é também isto, acreditar que quem verdadeiramente faz parte do nosso mundo... lá vai permanecer.

un dress disse...

antes porém...

as


uvas:)





.beijO

Dalaila disse...

Olá Tiago!

é bom sempre lembrar as palavras torguianas...

Olá Quitarantino!

conversando nas letras

Olá Ad Astra!

livre, simples simplicidade

olá Nana!

e é doce

Olá Betty!

que o teu regresso chegue....

Olá Susanytha!

temos os melhores poetas do Mundo

OLá Lupus!

Bagos que não se arrancam

Olá Storytellers!

vindimar.... na vida

Olá JG!

Que a criança, possa confiar nas bolas de sabão e segurar-se nelas e voar voar

Olá Sniper!

senti-la

Olá Ajo!

e vindimar

olá Filipe!

inspiradissimo como sempre, tu que és um bago de mel uma pessoa grande que sabe o dom da palavra

Olá Un Dress!

antes e depois... resta o doce

ContorNUS disse...

Um excelente exerto escolhido de Miguel Torga!

Su disse...

Simplesmente lindo.
Simplesmente simples
e simplesmente verdade.

Dalaila disse...

Olá Contornus!

verdades Torguianas

Olá Su!

simplesmente tudo em tudo que adoça

André Cunha disse...

Esta é talvez a sua mais bela e singela verdade...Assim vale a pena continuar a passar cá, continuas com um espaço lindo...Bom trabalho.
Beijo

storytellers disse...

hummmmmmm!!! bom precisar ouvir outra vez.. isso!