terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Mesinha de cabeceira

Música: Karma Police - Radiohead;
Filme: Caro Diário - Nanni Moretti;
Livro: O Velho e o Mar - Ernest Hemingway.



Há filmes,

há livros,

há músicas,

que voltam sempre à minha mesinha de cabeceira....

quanto mais se riscam,
mais se usam,
mais se gastam,
quando as páginas se tornam enrugadas dos dedos que as percorrem,
quando a música saltita já de dentro,
e a lambreta do filme percorre todas as minhas estradas,
mais me identifico com estas relíquias que não têm tempo, nem espaço.

Todos nós temos um mesinha de cabeceira que se vai enchendo......

e assim o coração bombeia!

21 comentários:

Anónimo disse...

Um texto que só pode ter um comentário, excelente.
Gostei amiga, tens um sensibilidade que se sente...

Alma Nova disse...

Gostei da tua mesinha de cabeceira...especialmente do livro que por lá habita.
E tenho muitas saudades de alguns dos meus que um dia tive de deixar para trás...

Tiago R. Cardoso disse...

Muito bem, gostei de ver e conhecer...

Ad astra disse...

temos sim senhora...e adoro a minha mesinha de cabeceira!!!

Beijoca

Ad astra disse...

temos sim senhora...e adoro a minha mesinha de cabeceira!!!

Beijoca

nana disse...

também os tenho na salinha que carrego dentro...

:o)


obrigada por teu carinho.

x

rps disse...

A minha mesinha de cabeceira é mais pó... :-)

rps disse...

A minha mesinha de cabeceira é mais pó... :-)

P-S disse...

tens toda a razão!...

É bom voltar aqui...

Ina disse...

Minha mesinha de cabeceira fica no cantinho mais doce do meu cérebro e mais racional do meu coração.

Na minha mesinha tem Garcia Marques, ìtalo Calvino, Chico Buarque...tanta coisa boa :)

Besos

quin[tarantino] disse...

... na minha andam revistas, relógios, um Torlëss e pouco mais... agora nas gavetas...

Airam disse...

Karma police, Ive given all I can, its not enough
Ive given all I can, but were still on the payroll
This is what you get, this is what you get
This is what you get, when you mess with us

Dalaila disse...

Olá Sniper!

a sensibilidade respira-se longe...

Olá ALma!
esse livro é um prodígio, mesmo.

Olá Tiago!

e assim se conhece....

Olá Astra!

faz parte do nosso relógio de emoções

Olá Nana!

e dentro, profundo... ouvem-se vozes escritas

Olá RPS!

convém que fiquem pela mesinha, e que o vento o leve...

Olá P-s!

é sempre boa a tua volta

Olá Ina!

esse trajecto para o coração onde cabem os teus livros, tem autores magníficos.

Olá QUitarantino!

que se abram....

Olá AIram!

é de facto what we get.

bluegift disse...

Adorei a tua mesinha de cabeceira e respondo com esta:

"sigur ròs" ágaetis byrjun

"cinema paradiso" giuseppi tornatore

"a montanha mágica" thomas mann

lupussignatus disse...

Com amigos assim, a vida tem outra música, lê-se com outras letras, decifra-se com outras imagens...

Com amigos assim, a viagem não tem fim...

JG disse...

E eu, neste momento, descrevo a minha assim:

Perry Blake - The Crying Room
A Morte de Ivan Ilitch - Lev Tolstoi
Dogville - Lars von Triers

Hoje, agora, neste dia.
Amanhã, não sei :)))

Zé Carlos disse...

Curiosa estas tuas escolhas, podiam ser as minhas.
Karma Police - Radiohead, foi dos poucos cds que comprei, mas tinha outra capa, que não a da tua imagem, musica fantástica, fiquei a pensar nela agora.
Caro Diário, re-vi-o recentemente na rtp2 (penso eu), o mundo das vespas, Italia/Roma, as paisagem, a fragilidade e a relação com a doença. Gosto Bastante.
E por fim, o velho e o mar, um clássico muito bom.
Deixo-te as minhas do momento :
livro: A Sombra do Vento - Carlos Ruiz Zafón (estou a re-ler, fascinante)
musica/album: Ambient Lounge 7 - Autumn ChillOut (toca e toca e volta a tocar, é viciante)
Filme: Lost in Translation (talvez o meu filme preferido, entre este e o Fabuloso Destino de Amelie...)

Boas escolhas as tuas. Os meus Parabéns.

Dalaila disse...

Olá Bluegift!

essa mesinha podia ser a minha

Olá JG!

e eu neste dia, digo, ai que bem escolhido!

Olá Zé Carlos!

podiam ser as nossas,
já li a sombra do vento e adorei, o chill out são sempre confortantes,
Lost in Translation é mesmoum filme que marca por tudo, então a banda sonora, a Amélie é de uma beleza profunda.

beijo

Claudia Sousa Dias disse...

Gosto da tua mesinha...

Eu já li por três vezes "O Perfume" e estou constantemente a voltar a Beaudelaire...

Beijinho


CSD

Su disse...

Palavras geniais, que se sentem ao mais leve toque. A música que te enbala, as palavras que dão rumo à tua vida e os filmes que dão brilho aos olhos.

De quem poderia ser?
Teu, só teu. Indubitavelmente teu.

Adoro-te.

Dalaila disse...

Olá Claudia, na minha mesinha ainda há muito espaço para os amigos e e para os livros, deles.

beijo

Olá Su!

essa sou eu, mesmo, linda.

Adoro-te